Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos

1) Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS)
O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos é um documento que identifica e quantifica todos os tipos de resíduos de uma empresa. Além disso, o PGRS recomenda as melhores práticas ambientais diante da segregação, acondicionamento, coleta e destinação final dos resíduos, visando minimizar os impactos ambientais decorrentes da sua gestão. O PGRS pode conter algumas especificidades dependendo do ramo em que a organização atua, um exemplo disso seria um plano específico para resíduos da construção civil de construtoras, nestes casos o PGRS pode receber nomenclaturas específicas como:
  • Plano de Gerenciamento de Resíduos de Construção Civil (PGRCC)
  • Plano de Gerenciamento de Resíduos Industriais (PGRI)
  • Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS)

2) Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS)
De acordo com a Lei Nacional de Saneamento (Lei Federal nº 11.445/2007), cabe aos Municípios realizar os serviços de limpeza urbana e de manejo de resíduos. Desta forma, o PMGIRS consiste em um documento técnico que tem como objetivo definir as diretrizes para a Gestão Integrada de Resíduos Sólidos microrregioais e de regiões metropolitanas.
A gestão integrada de resíduos sólidos é definida pela Política Nacional de resíduos Sólidos (PNRS) – Lei Federal nº 12.305/2010 como um “conjunto de ações voltadas para a busca de soluções para os resíduos sólidos, de forma a considerar as dimensões política, econômica, ambiental, cultural e social, com controle social e sob a premissa do desenvolvimento sustentável”.
3) Plano de Logística Reversa
O plano de logística reversa é um documento técnico que possui todas as estratégias que deverão ser utilizadas para recolher o produto utilizado pelo consumidor final. É importante contratar uma equipe especializada para a elaboração deste documento, já que as estratégias se baseiam tanto em questões técnicas ambientais como também na comunicação entre as partes interessadas (fábrica, varejo, consumidor). As principais vantagens de implantar um plano de logística reversa nas organizações são os custos, embora essa medida gere alguns custos de início, a empresa pode revender alguns resíduos e lucrar com eles, o que pode vir a refletir na redução dos custos para a empresa e para o consumidor final. Além disso, a organização pode ter maior popularidade e ser reconhecida no mercado como uma marca sustentável e se beneficiar nos negócios. O plano de logística reversa é exigido legalmente e a falta dele pode acarretar em multas ambientais. 

Veja todos os serviços:

Regularizações  

e

Cadastros

Ambientais 

Consultoria 

e

Assessoria

Treinamentos 

e

Certificações

Soluções

Personalizadas

© 2020 por Recir